Volta às aulas: 3 dicas para dar um gás nos estudos

Web Radio Marcação ((FM))

Volta às aulas: 3 dicas para dar um gás nos estudos

Especialista em educação auxilia estudantes na retomada das aulas do segundo semestre

Um dos setores mais afetados pela pandemia foi o da educação. Um estudo do Centro de Aprendizagem em Avaliação e Resultados para Brasil e a África Lusófona (Clear) aponta que a educação pode retroceder até quatro anos por conta da pandemia. Para diminuir os impactos, as escolas buscam formas de acolher os alunos. Na rede estadual de ensino de São Paulo, por exemplo, os estudantes passarão por uma readaptação, que conta com ações focadas nas competências socioemocionais. Em seguida, farão atividades de Recomposição das Aprendizagens.

“A pandemia afetou de forma significativa o rendimento e o aprendizado, seja por falta de estrutura ou mesmo pela desatenção e desinteresse, especialmente no modelo de ensino virtual”, comenta Bruno Piva, fundador e CEO da Piva Educacional, startup que ajuda crianças e adolescentes a criarem autonomia para estudar.

Para ajudar os estudantes, o especialista traz algumas dicas que podem ajudar nessa retomada a terem um melhor rendimento após tantas mudanças:

 

1- Crie uma rotina de estudos

A rotina aumenta o foco, a produtividade, o desempenho e o estudante fica cada vez mais concentrado e confiante. O principal objetivo da rotina é auxiliar na organização dos estudos, para assim melhorar o aprendizado a cada dia. “Rotina é algo maravilhoso para a criança e o adolescente. Ela é importante para o corpo, diminui o stress e melhora o ambiente”, acrescenta o especialista.

2- Evite distrações

Na hora de estudar, um dos maiores problemas é a distração. Com isso a qualidade do estudo fica comprometida e perdemos foco e tempo. Para evitar distrações, estabeleça horários e locais de estudo.

“O primeiro passo para aprender mais em menos tempo é ter foco. Quando o cérebro tira a concentração dos estudos para qualquer outra coisa, é preciso fazer um esforço muito grande para voltar para o que realmente interessa”, alerta Bruno. “Comunique a familiares e amigos que você precisa estudar em um determinado dia e horário. Coloque o celular no modo avião ou desligue, não deixe abas desnecessárias abertas no computador e, principalmente, controle a ansiedade”, orienta o especialista.

3- Respeite seus limites

Cada pessoa possui um ritmo diferente de estudo e cada estudante precisa entender o tempo necessário para aprender uma determinada matéria. Além disso, o corpo e a mente necessitam de descanso, alimentação correta, momentos de lazer e boas noites de sono. “Se não estabelecer limites, seus níveis de estresse e ansiedade aumentam e prejudicam a saúde e o aprendizado. Portanto, reserve momentos para fazer o que gosta. Com o corpo e mente sãos, o conhecimento é melhor absorvido”, garante Piva.

Sobre a Piva Educacional

A Piva Educacional, fundada em 2011 por Bruno Piva, é uma consultoria educacional que ajuda crianças e adolescentes a criarem autonomia para estudar. A startup possui um método próprio de ensino que garante que em até 6 semanas os alunos aprendam e gostem de estudar sozinhos. Destinado não só para estudantes, mas também para pais e responsáveis, a Piva já atendeu mais de 60 mil famílias que vivem dentro e fora do Brasil com seus cursos, vídeos no YouTube e com a Semana do Filho Estudioso, um evento de conteúdo educacional gratuito que ocorre algumas vezes ao ano.


Postagem Anterior Próxima Postagem