((Rádio)) Marcação FM - Ao Vivo

Informação Whatsap: (083) 9 9123-4417


Bolsonaro: Presidente promete anunciar liberação do FGTS nesta quinta-feira (18)

Ministério da Economia anunciou que deve permitir que os trabalhadores saquem até 35% dos recursos de suas contas ativas do Fundo de Garantia

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (17) que o anúncio para liberação do FGTS e do PIS/Pasepdeve ocorrer esta semana.
Ele frisou que isso representaria "uma pequena injeção na economia" e ressaltou que a atividade já começa a dar sinais de recuperação, "pelos sinais positivos [no geral] e em especial também pelos sinais que estão vindo do Parlamento".
Bolsonaro afirmou ainda que o governo quer fazer uma reforma dos tributos federais e que deseja que a tabela de Imposto de Renda esteja, no máximo, em 25%. "E nós queremos ano a ano diminuir a nossa carga tributária", apontou.
Mais cedo, o Ministério da Economia anunciou que deve permitir que os trabalhadores saquem até 35% dos recursos de suas contas ativas (dos contratos de trabalho atuais) do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). A expectativa do governo é que a medida injete até R$ 42 bilhões na economia.
Conforme revelado mais cedo, uma das ideias é autorizar os saques na seguinte proporção: quem tem até R$ 5.000 no fundo poderia sacar 35% do saldo e trabalhadores com até R$ 10 mil, 30% do saldo Ainda se discutia qual parcela terá direito quem tem entre R$ 10 mil e R$ 50 mil no FGTS. Acima de R$ 50 mil, o trabalhador só poderia sacar 10% do saldo total.
O plano é uma tentativa de reanimar a economia, via consumo, ainda este ano. A projeção oficial do governo é de crescimento do PIB de 0,81%. Junto com a liberação dos recursos do FGTS, haverá também mais uma rodada de saques do PIS/Pasep.
Em 2017, durante o governo Michel Temer, 25,9 milhões de trabalhadores