((Web Rádio)) Paraíba News ((Ao Vivo))

Últimas Notícias

Microfinança do Banco do Nordeste registra 68% de participação das mulheres na Paraíba

                         
Programa Crediamigo atende a quase 100.000 mulheres no Estado



João Pessoa (PB), 19 de março de 2018 - microfinança urbana do Banco do Nordeste - Crediamigo - destaca neste mês de março a participação de 68% do público feminino nas operações realizadas pelo programa. Do total de 145,5 mil clientes ativos, 98,9 mil são mulheres.

Há 20 anos atuando na região Nordeste, o Crediamigo se consolida como o maior Programa de Microcrédito Produtivo Orientado da América do Sul. Somente no ano passado, a Paraíba registrou o desembolso de R$ 597,4 milhões em empréstimos que variam de R$ 100 ao limite de R$ 15 mil. E o índice de inadimplência é outro ponto forte na concessão do crédito, com o percentual de 2,44%.

"A evolução dos negócios dos nossos clientes, sendo a maioria de mulheres, a partir de uma metodologia de crédito orientado e com grupo solidário vem transformando a vida de pessoas. São pessoas que às vezes estão na informalidade e com o tempo e visão empreendedora passam à condição de MPE", destaca o gerente de microfinança do Crediamigo na Paraíba, Adriano Rocha.

As mulheres atendidas atuam em diversos ramos da economia, como prestação de serviços e comércio de produtos. Salão de beleza, artesanato, trabalhos manuais, venda de produtos e alimentos são exemplos de atividades em que as clientes buscam o suporte financeiro do Crediamigo.

Na Paraíba, existem 39 pontos de atendimento do programa, que é conduzido por 400 agentes de microcrédito espalhados de João Pessoa a Cajazeiras. O grupo solidário consiste na união voluntária e espontânea de pessoas interessadas em obter o crédito, assumindo a responsabilidade conjunta no pagamento das prestações.

Associado ao crédito, o Crediamigo oferece aos empreendedores acompanhamento e orientação para melhor aplicação do recurso, a fim de integrá-los de maneira competitiva ao mercado. Os empreendedores pertencentes aos setores informal ou formal da economia (microempresas, enquadradas como Microempreendedor Individual, Empresário Individual, Autônomo ou Sociedade Empresária), são exemplos de pessoas que acessam o programa.

Postar um comentário